Olá, escutamos tanto falar sobre o Ensino Bilíngue e o termo Bilinguismo não é mesmo? Vamos antes entender um pouquinho também o que é o Multilinguismo e o Plurilinguismo .


Multilinguismo
Esse termo é usado para descrever a coexistência de diversas línguas, podendo ser língua ou dialeto . Por exemplo, na Bélgica, onde se usa o francês, o alemão e o Holandês; no Canadá, onde se fala tanto o francês como o inglês. Entre os países multilíngues, podemos citar também a Suíça, o Luxemburgo, a Índia, a África do Sul, etc. De igual modo, uma escola onde o ensino é ministrado em diferentes línguas são consideradas multilíngues.

Na constituição Federal de 1988 o idioma oficial no Brasil é o português, porém existem muitas outras línguas faladas no nosso país, e não podemos esquecer da Língua Brasileira de Sinais, conhecida como LIBRAS como também as cidades que ficam próximas às fronteiras, que falam espanhol , holandês e francês, devido à proximidade com o Suriname e a Guiana Francesa. O Brasil é um país multilinguista, mesmo não sendo legalmente considerado. Viu só? Estamos inseridos indiscutivelmente em um ambiente multilíngue, ou seja, em um espaço onde várias línguas coexistem e geram interações e influências entre si.

Plurilinguismo
É a utilização de várias línguas. Esse termo vem do latim “pluri-” e “-lingue”, o que significa literalmente “diversas línguas”. Por exemplo, um italiano que fala na sua língua materna, mas que também consegue expressar-se em inglês, em espanhol e em francês, é plurilíngue (poliglota). Quando falamos em plurilinguismo, falamos em um modelo de aquisição e uso da linguagem que favorece tanto os aspectos linguísticos quanto os interculturais em uma sociedade multilíngue que requer diferentes competências e habilidades de seus participantes.


Plurilinguismo e Multilinguismo
Resumindo , usamos o termo “multilíngue” para descrever um país, um local que acolhe diversas línguas e usamos o termo “plurilíngue” para descrever um pessoa que se comunica em diversas línguas. No ponto de vista linguístico , é importante identificar essa diferença.


Bilinguismo
O bilinguismo seria a coexistência de dois sistemas linguísticos no dia a dia de um indivíduo, seja em uso simultâneo ou separado.

O conceito de bilinguismo ainda não foi completamente definido, é um assunto controverso. Para alguns estudiosos do assunto, ser bilíngue , significa ter uma competência mínima em um segundo idioma ( L2 ) . Para outros, o bilinguismo é a competência total em L2, ou seja, o indivíduo seria capaz de ler, ouvir, escrever e falar perfeitamente em duas línguas.
Não há uma definição única porque fluência é algo difícil de definir. Se ser fluente for saber falar sobre qualquer coisa em um idioma, mesmo falantes nativos não seriam fluentes, por exemplo.

Tipos de Bilinguismo
Existem vários tipos de bilinguismo, sendo os mais comuns o subtrativo, o aditivo e o dinâmico.

O subtrativo não há mais lugar na sociedade igualitária que buscamos , pois há perda e prejuízo da L1 (língua materna), pois o falante deve abrir mão da sua língua materna a favor de uma língua adicional.

No bilinguismo aditivo, o falante não abre mão de sua língua, porém , as duas línguas não podem e não devem interagir entre si, isso pela neurociência já se sabe que não é eficiente.
Já o bilinguismo dinâmico , é o que de fato explica o que é um falante bilíngue e por quais processos cognitivos ele passa. Identificamos o sujeito bilíngue como aquele sujeito que utiliza todo o seu repertório linguístico para comunicar .


Que tal já pensarmos no próximo post? Vamos lá !

A aquisição e o aprendizado da língua são a mesma coisa?
Bilinguismo: Quanto mais cedo, melhor?

Isso aí. Esperamos vcs !

Iara Araújo Barroso Villaverde

Professora e Coordenadora do Programa Bilíngue do Colégio Spinosa
Bacharelado e Licenciatura em Letras pela FAPA/FMU
Pedagogia com Habilitação em Administração Escolar – Uniban
Pós graduação LIBRAS e participação em artigo científico – Educação interativa e aplicada com Surdos FAISP/SELI.

Abrir Whatsapp
Fale com a gente
Olá, gostaria de informações sobre as matrículas